segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Esperança - Mário Quintana


Lá bem no alto do décimo segundo andar do Ano
Vive uma louca chamada Esperança
E ela pensa que quando todas as sirenas
Todas as buzinas
Todos os reco-recos tocarem
Atira-se
E
— ó delicioso vôo!
Ela será encontrada miraculosamente incólume na calçada,
Outra vez criança...
E em torno dela indagará o povo:
— Como é teu nome, meninazinha de olhos verdes?
E ela lhes dirá
(É preciso dizer-lhes tudo de novo!)
Ela lhes dirá bem devagarinho, para que não esqueçam:
— O meu nome é ES-PE-RAN-ÇA...

in "
Nova Antologia Poética", Editora Globo - São Paulo, 1998.

Boas Festas e um 2012 Feliz para tod@s nós!




2 comentários:

Vais disse...

Mário Quintana é um lindo!

TUDO DE BOM PRA VOCÊ, QUERIDA DONA MOÇA E PRAS QUERIDAS E PROS QUERIDOS HOJE E SEMPRE COM MUITAS DELÍCIAS

♥♥♥♥♥♥♥♥♥
BEIJO BEM GRANDE E ABRAÇOS BEM APERTADOS

sandra camurça disse...

Tudo de bom procê também, querida. e tbm pro Val, pra Eleninha, pra Juninha, sua mãe e irmãs/ãos. E pra quem mais for próximo a você. Amanhã tou indo pra Garanhuns, vou passar o natal por lá.
Beijos e abraços afetuosos!