terça-feira, 12 de maio de 2009

pra tocar no rádio e no coração


Lá em casa, desde quando eu era pequenininha, sempre se ouviu muita música. Rolava de tudo: samba, forró, Roberto Carlos, Beatles, Secos & Molhados, Novos Baianos e até Elton John. Quando não tinha um disco tocando na radiola, o rádio estava sempre ligado. E foi nas rádios que eu conheci o estilo musical que mais mexeu (ainda mexe) com minhas emoções e libido.

Era início da década de 80. Eu tinha por volta dos 12 aninhos. Estava despertando para o romantismo e o erotismo - não necessariamente nesta ordem - ouvindo black music, estilo que foi paixão à primeira audição. Não me lembro quem ouvi primeiro, se Marvin Gaye ou Michael Jackson, se Diana Ross ou Earth, Wind and Fire, se funk, soul ou dance music. Não importa, estava tudo ali, nas entrelinhas, implícito - às vezes explícito - nas letras ou no groove das canções, toda aquela libidinagem deliciosa, seja em "Sexual Healing" do maravilhoso Marvin Gaye; ou na voz grave daquele negão muito macho, o Barry White; e numa vasta gama de cantores e cantoras black, grávidos de amor, alegria e sensualidade, que me impressionaram e impressionam... Não à toa esse estilo me fez mulher antes mesmo que qualquer homem me tomasse em seus braços. Coincidentemente ou não, foi por volta daquela idade que descobri a masturbação.

Agora eu fico pensando: Será que hoje eu escreveria poemas eróticos se não tivesse me iniciado na música bleque? Será que teria inventado versos como "até fuder macio" se um dia não tivesse ouvido aquela bela canção da Roberta Flack, "Killing me Softly"? Será? Sei não... Sei não...



PS: Quem quiser ouvir música seleta, de todos os estilos, do mundo inteiro, basta clicar aqui ó: http://www.zinedopirata.blogspot.com. Lá tem uma uébi-rádio criada pelo zineiro, jornalista e escritor Pirata Z. Esse rapaz sabe tudo ou, pelo menos, quase tudo de música.


Grata às meninas e aos meninos, de todas as idades, que têm visitado o meu refúgio.

5 comentários:

orlando pinhº d-silva disse...

já tô ligado na radio do zine!
quando você fala em música e sensualidade ... minina!!..me dá arrepio!
bjs!

pirata z disse...

Sandra, mas até parece que ocê leu meu pensamento, sô! semana que vem, em mondo pirata, um set/programa que há muito tempo quero montar, com o nome bem objetivo de "Músicas de Foder", naturalmente, só com bléqui miusiqui dos 60/70!
aguarde...
besos

Marcelo F. Carvalho disse...

É verdade, Sandra, o Capitão anda inspirado nas seleções da rádio! Noutro dia era só blues, velvet e Bob Dylan!
_________________________
Não tenho recordação de como certos conjuntos me arrebataram, pena, mas sei que Pink Floyd foi, antes do áudio, visual: aquela capa do Dark Side of the Moon me pegou de jeito...
_________________________
Abraço forte!

Jens disse...

Oi Sandrix:
Que bom que você está no nosso bloco: "somo crioulo doido, somo bem legal/ temo cabelo duro, somo bleque pau".
***
De fato, o Capitão está matando a pau. Bom gosto na web.
***
Beijo. Pra cima com a viga.

Cris disse...

sandra:

Você sabia que no meu baile do bicho da arquitetura (1973)quem tocou foi o grupo (tão calouro quanto eu ) Secos & Molhados????

Beijo, querida