sexta-feira, 10 de outubro de 2008

em meio à tensão global, a filha da burguesia vira socialista


interferência em cima da arte de Roy Lichtenstein

7 comentários:

Roy Frenkiel disse...

rss tendeu? Eh aquilo que dizia no post passado. Nao sou nada, nem ninguem, e sempre fui extremista. Se tenho uma posicao, vou ate o fim com ela. Mas tambem sou critico e duvido de mim o tempo todo. Em relacao ao socialismo, capitalismo, anarquia, o problema eh sempre o mesmo, o ser humano. Sim, conheco a ideia marxista de que o socialismo eh o caminho a anarquia, e entendo isso perfeitamente. Mas acredito, e pode ate ser arrogante questionar o pensamento de Marx, que o inverso tb eh verdadeiro, ou poderia ser. A anarquia poderia levar ao socialismo, o capitalismo poderia levar a anarquia, ao socialismo etc. O problema segue sendo o ser humano. O capitalismo de Adam Smith eh utopico. O socialismo de Marx eh utopico. A anarquia de Bakunin eh utopica. O que ocorre eh que a ganancia, quando existe, sempre fala mais alto.

E, ainda assim, voce nem que levemente faz apologia a carregar armas? Pois, nisso nos batemos cabeca, querida.

bjx

Roy
PS: Julgo-me inteligente, mesmo que nao genio, e nao entendo essas frases codificadas: dialetico - dogmatico... Sim, entendo o dogmatico, nao entendo o dialetico.

sandra camurça disse...

Roy, não é arrogante criticar Marx (o próprio Marx disse: "deve-se duvidar de tudo", daí a dialética marxista). Vc tem todo direito de não acreditar no socialismo, no anarquismo, e no que mais vier. E assim como vc eu tb tenho direito de acreditar no socialismo ou no anarquismo. E diferetemente de vc eu ainda acredito no ser humano, nos movimentos sociais. Menino, tem muita gente lutando por um mundo melhor, sejam movimentos de sem- terra, de sem-teto, de negros, gays, feministas, etc e tal e todos eles cabem dentro da luta socialista. tem até punk socialista! Olha, não pensa que eu coloquei essa pintura do Roy Lichtenstein pra te provocar não, viu? tou falando sério, foi coincidência. desculpa pelo mal entendido que eu criei.

um beijo.

PS: ando bastante inquieta, portanto vou continuar publicando postagens a favor do socialismo, se não lhe agrada, não posso fazer nada...
Ah, tenho um lado cínico e irônico, deve ser mau lado mal. meu pai, apesar de ter sido um homem bom, tb tinha suas ironias, acho que aprendi com ele...

outro beijo
e paz!

sandra camurça disse...

Roy, desculpa tb pelo meu cinismo e arrogãncia da postagem anterior. vc, Orlando, Jens e quem mais vier, não têm que gostar do meu manifesto. È que quando eu boto uma coisa na cabeça eu sou teimosa que só, sem falar na minha vaidade de leonina, rsrs...

Roy Frenkiel disse...

Nao eh desgosto, querida, eh apenas meu manifesto ao seu manifesto haha. E se voce nao postasse mais, como poderia exercitar meu direito a livre expressao? Tenho boas intencoes, querida. Discutir eh sempre agradavel quando se fala com alguem que sabe mais, e voce sabe mais.

Nao pensei que fosse provocacao haha, mas cada vez que leio o Roy penso que sou eu :P.

beijaox

RF

Jens disse...

Oi Sandrix.
Epa, altas discussões políticas? Eu passo. Sou um cara antigo, ainda tenho fé no ser humano (hoje menos do que ontem, é verdade). Por isto, sou socialista.
***
Do Cabeça de Papel, livro do Paulo Francis:
Paulo Hesse, 1935: "Mamãe, quem é Lenine?" Mamãe, 1935: "É um demônio."
Definição de classe é isto aí.

Moacy Cirne disse...

Enquanto isso, mais do que nunca acredito no Socialismo... o que não me impede de ser bastante crítico, por exemplo, em relação a Stalin, com seu pseudomarxismo. Beijos.

Adriana disse...

Sandra, sou de Belo Horizonte e gosto muito da obra do Junio Barreto.Não achei o CD dele aqui, então baixei. Queria muito a letra de "Do caipora ao mar", pq é a minha predileta.
A propósito, achei o seu blog consultando trechos dessa música no google.
Se puder ajudar...
Obrigada,
Adriana - nogueira.ad@gmail.com