sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

da palavra


palavra 
a gente descasca

até descobrir que
no fundo

o miolo
se basta

3 comentários:

Vais disse...

Sandrinha,
você transformou o Refúgio numa Dimensão Salvadora, uma cabana no meio do mato,aconchegante, com muito verde, um rio correndo lindo e vivo
tem um cantinho nestas almofadas? ehehe
que delícia!
parabéns, querida!

palavra a gente descasca
engole
bebe
mastiga
cê sabe, né?
gosto demais deste teu jeito de escrever
lindo até 'de poesia, de cor e de som'
beijos mis

sandra camurça disse...

Vais, querida
acho que consegui transformar o refúgio em um refúgio de verdade, lembrei dessa foto de uns anos atrás que eu gosto muito porque eu tava folgada, inútil e largada nelas, rsrs. ah fica à vontade vai ter sempre um cantinho reservado procê na minha cabana.
grata pelo carinho, por tudo!
beijo & beijo

orlando pinhº d-silva disse...

belo poema
refúgio lindo
beijabraço!