sábado, 9 de junho de 2012

Recife Frio...


Imagine uma cidade quente-úmida, com temperatura média anual de 26°C, com um mar de água quentinha (e alguns tubarões...), céu azul de verão e que, de repente, em questão de minutos, torna-se fria, com temperatura variando entre 4°C e 15°C. Um fenômeno supostamente causado pela queda de um meteorito numa praia durante um luau...

Esse é o mote do curta-metragem Recife Frio do jornalista, crítico de cinema e cineasta pernambucano Kléber Mendonça Filho. Uma ficção nonsense cheia de humor e crítica social. Para tornar o causo verossímil, Kléber lançou mão da idéia de fazer do curta uma pseudo-reportagem realizada por uma TV argentina sobre a estranha mudança climática de Recife. Isso me fez lembrar imediatamente, logo nos primeiros minutos do filme, de Orson Welles e sua transmissão radiofônica A Guerra dos Mundos, que relata uma falsa invasão marciana na Terra.

O história de Recife Frio poderia estar ambientada em qualquer outra cidade quente do Brasil, pois os males sociais das cidades brasileiras são os mesmos. Quem é recifense delicia-se de maneira especial com o filme porque há referências à cidade que só a gente conhece como, por exemplo, duas torres de apartamentos de luxo muito criticadas por urbanistas e uma parcela crítica da população, por terem sido construídas num local inadequado, interferindo negativamente na paisagem da cidade. No filme, essas duas torres aparecem grafitadas - sonho de qualquer grafiteiro e de quem tem vontade de implodi-las mas não pode... Ou o letreiro luminoso no prédio da prefeitura que diz : "a grande obra é aquecer as pessoas", uma brincadeira com o slogan da prefeitura: " a grande obra é cuidar das pessoas". Além disso há no filme outras situações bastante cômicas pelo absurdo que retratam, como o aparecimento de pinguins numa praia onde se esperava encontrar golfinhos!

Recife Frio tem qualidade técnica e artística impecável. Foi exibido, ovacionado e premiado no Festival de Brasília -2009 (melhor filme, direção e roteiro) e de lá pra cá já recebeu mais de 20 premiaçãoes em vários festivais. Perdi algumas oportunidades de assiti-lo mas este ano Kléber Mendonça Filho disponibilizou o curta no youtube! Fiquei bem feliz, adorei o filme e decidi compartilhar com vocês. O filme tem pouco mais de 20min. Não deixem de assistir quando tiverem um tempinho. (Texto meu reeditado).

2 comentários:

Raul Motta disse...

Sandra,
assisti a este filme no curso do Cineclube Mate com Angu, em Duque de Caxias/RJ, ele estava no "cardápio" de filmes exemplares, pra comentar linguagem, roteiro etc...
Muito bom!
Valeu e abraços!

sandra camurça disse...

Que legal, Raul!
Como o filme não teve grande distribuição - sabe como é, curta-metragem brasileiro não tem muita divulgação - acho que é bem difícil as pessoa conhecerem. Fiquei bem contente em saber que você já conhecia!
Beijos