terça-feira, 11 de março de 2008

fim de festa

do lado de fora
bem cedinho
ainda molhava
o sereno...
na taberna de chuva
abria a última garrafa
a porta se fechava
e no umbral
o cupim
fazia a festa do pó.

5 comentários:

R.C disse...

E a baratinha embriagada, antes de sair porta afora, fez circulos solucantes na gota de vinho derramada...

Vais disse...

Olá Dona Moça,
que bacana o que escreveu e a emenda do Roy.

de sax e de trompete, e que domingo... Sandrinha.

beijos

Jens disse...

Oi Sandrix.
Saudade. Passei só pra dar um ôi.
Ôi.

jorginho da hora disse...

Tão bela quanto sucinta. Aliás, deliciosamente sucinta

Blogueiro disse...

Então só o cupim ficou empoado.