quarta-feira, 4 de abril de 2007

Poema de Paulo Leminski

sombras
derrubam
sombras
quando a treva
está madura

sombras
o vento leva
sombra
nenhuma
dura

2 comentários:

Jens disse...

Também gostei do grafite aí do lado.
Leminsky? Tudo de bom.
Beijo.

Acantha disse...

Amo Leminsky. Bela escolha, Dona Menina.