quarta-feira, 9 de maio de 2007

lençol manchado
o melhor de você
tá comigo

6 comentários:

Jens disse...

Oi Sandrinha: já está ficando monótono te elogiar (parece samba de uma nota só) mas lá vai: moça, você está escrevendo muito bem. Concisão e beleza.
Aqui, depois de um calor senegalesco, muito, muito frio (um frio de renguear cusco, como diz o pessoal). Vida dura.
Beijoca. Um abraço.
PS: legal a imagem (falo da dona do Refúgio).

Pirata Z disse...

Íntimo, pessoal - e, corajosa e poeticamente, transferível.
Por tudo, parabéns.
Beijo

Moacy Cirne disse...

Sandra, minha cara: O procedimento técnico em relação ao poema-em-três-versos, gerando ou não haicais, tem sido usado muito bem por você. Aqui, inclusive, no corte do segundo para o terceiro verso, há uma dada sonoridade interna ("você/tá") que se abre para novas leituras, que permitiriam, neste caso, uma duplicidade de vozes (1º verso: voz feminina; 2º e 3º versos: voz masculina). Não sei se foi proposital, mas, proposital ou não, o poema existe como substância concreta, e como tal deve ser visto e sentido, dependendo de quem o lê, evidentemente. A não ser que eu esteja delirando construindo uma leitura muito pessoal, que, de qualquer maneira, foi provocada pelo corte citado: um corte em si carregado de eroticidade. Beijos.

sandra camurça disse...

JENS e PIRATA: Grata, muito grata pelos elogios. Beijos pros dois.

MOACY: Sua leitura é realmente muito particular. Não tive a intenção de dar idéia de duas vozes (uma feminina e outra masculina), a voz é toda feminina. Pode não parecer mas sou mais intuitiva que racional, pelo menos fazendo poesia...e sexo também, hehehehe. Mas gosto um bocado das suas leituras. Beijo.

Jens disse...

Oi Érica J.
Esclarecendo: quando está muito frio, aqui no RS, os cachorros caminham de banda, rengueando. Daí a expressão "frio de renguear cusco".
Deu pra sacar?
Beijo.

ACANTHA disse...

Concordo com o Jens, Dona Menina.. Te elogiar ficou repetitivo mas... como evitar? Parabéns!