quarta-feira, 27 de junho de 2007

o peso do amor na corda bamba da vida
p
[[[[[[]]]]]]
p
PS: Vais, respondi sua dúvida da postagem anterior. Como você é minha única leitora que não tem blogue, responder seus comentários é a única maneira de manter contato contigo, né não, moça?
p
Ah sim, a internet voltou!




5 comentários:

Jens disse...

UÊBA!!!
Bom que você voltou, Sandrinha. Desta vez definitivamente, espero. Muito legal estas tuas incursões pelas artes plásticas, estás te revelando uma artista de múltiplos talentos. Você me alegra, acalma, aquece a alma e me faz companhia neste frio e solitário inverno gaúcho.
Bom retorno.
Um beijo.

ACANTHA disse...

OH, YES!!!!! Dona Menina??? Falo de você no Banalidades...

Marcelo F. Carvalho disse...

O amor é isso: linha tênue que joga fora a estabilidade racional, mas tem coisa melhor?
Abraço forte!

Pirata Z disse...

Mas eu adorei este poema visual!
Adorei, ainda, a tua volta, agora diariamente.
Baita abraço e besito meus

Vais disse...

Olá Sandrinha,
Ó, fazendo artes como você anda fazendo, adorei o cantor, e que bom que a frequência vai aumentar, duvido muito que seja eu a única leitora sem blogue, de fazer comentários, talvez, rs...
Gracias pelas respostas, eu entendi o que você quis dizer da frase do Pablito, sim, concordo, rs...
Sempre também, eu daqui tô visitando seu Refúgio, então do jeito que você quiser responder, meu imeio vaisfernandes@yahoo.com.br

Beijão Dona Moça (adorei esse Dona Moça, rs...)