segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Banksy - arte de rua e crítica social

Muitos são os teóricos, acadêmicos, sociólogos, arquitetos e urbanistas que fazem a crítica do espaço urbano e sua ocupação. Mas também existem aqueles sem formação acadêmica que têm muito a dizer, não através de ensaios, teses de mestrado e doutorado. Falo dos artistas de rua que utilizam o próprio espaço da cidade como seu local de contestação - seja do uso que se faz do espaço urbano ou da sociedade em geral. Através do grafite, pichação, estêncil, adesivos, lambe-lambe e outros meios de intervenção, eles apresentam sua mensagem e crítica social.

Recentemente conheci, através do blog Barro do Sonho, o artista de rua britânico Banksy. Fui ao seu site oficial e pesquei as pérolas abaixo (para ver as imagens em tamanho maior, dê um clique nas mesmas).


No site do Banksy tem muito mais!

5 comentários:

Halem Souza disse...

Muito legal essas intervenções! Tornam a paisagem urbana menos previsível e monótona.

Um abraço.

Vais disse...

Ei Sandrinha,
não acessei ainda a página.
Você escolheu ótimas imagens, além daquelas lá no Barro.
As agendas das meninas, deste ano, nas divisões dos meses, são fotos de pinturas nos muros das Escolas, muito muito legal.
Sabe que lembro de você?ahahaha
beijos, querida

sandra camurça disse...

Halem, eu adoro ADORO arte de rua. Descobrir o Banksy foi legal demais! O cara tem cada idéía genial. E como minha formação é em arquitetura (ainda que não exerça)tenho muitas críticas com relação ao uso pouco humano do espaço urbano.

Um beijo carinhoso

***

Vais, fiquei curiosa em ver as agendas das meninas! Vê se mostra lá no TocTocToc depois. Lembrou de mim, foi? Pois é, querida, acho que não sou grafiteira por pura preguiça: deve dar um trabalho da porra...rsrs...

beijos e beijos

Jens disse...

Sandrix: sensacional, o Banksy - uma intervenção concreta no cotidiano efetivada com talento estético e criatividade intelectual. A arte dialoga com a comunidade (arte popular?) O que mais pode desejar um artista?

Beijo, gaulesa inquieta.

sandra camurça disse...

Jens, Banksy é foda, no melhor sentido.

Beijão