sábado, 19 de fevereiro de 2011

uma melancolia dessa é sempre bem-vinda!



Salve, Thom Yorke, salve!

O Radiohead é uma banda que sempre me emociona, não vou nem dizer porquê: não encontro palavras que alcancem esse sentimento...


Ah, sei que pode ser bobagem dizer isso, mas o Thom Yorke nasceu em 1968, que nem eu.

4 comentários:

Jens disse...

Oi Sandrix:
Em 1968 o sonho estava no auge. Na França, Daniel Cohn-Bendit comandava a rebelião dos jovens franceses, no Brasil Caetano ecoava: é proibido proibir. Na zona sul de Porto Alegre, em Ipanema, eu, então com 13 anos, me deslumbrava diante da visão de um pedaço mínimo de coxa feminina - recém havia descoberto os prazeres revelados por Onã. Em Pernambuco você vinha à luz.
Excentuando-se o AI 5, 68 foi um bom ano.

Beijo, sertaneja.

sandra camurça disse...

Pois é Jens, nem tudo é perfeito... Além do AI-5, em abril de 68 Martin Luther King foi assassinado. Mas 68 valeu por ter sido um ano de muitos protestos, seja pelo maio francês, Primavera de Praga, protestos contra a guerra do Vietnã... Enfim foi um ano emblemático.

Beijos

Roy Frenkiel disse...

Pensava que voce fosse mais nova, engracado (bem delicado de se escrever isso, ne? hehe). Amo Radiohead. Como voce.

"no alarms and no surprises" :-)

bjx

RF

sandra camurça disse...

Roy, se pareço mais nova é porque sou meio retardadinha, hehe...

Mas vc não se lembra quando me disse que era macaco no horóscopo chinês, que nem eu? Daí eu fiz as contas: diminuí 12 anos e descobri sua idade ;)

Beijo, fofo