quarta-feira, 9 de novembro de 2011

a força da delicadeza - pitangueira em flor mallu


Olha que eu ando ouvindo um bocadinho o último do Junio Barreto mas o que tá me dando muito mas muito prazer meeesmo de ouvir é Pitanga, terceiro disco da Mallu Magalhães. 

Há quem torça o nariz pra essa moça que começou em estilo bem folk, a la Dylan, até no jeito de cantar. Mas ouvidos sensíveis reconhecem, desde o início, seu talento em compor belas harmonias, ainda que sua voz seja de pouco alcance. Mas de que adianta tanta voz quando não se sabe o que fazer? A Mallu, agora mais velhinha (19 anos) sabe o que faz e faz com sinceridade. Sua música e jeito de cantar e tocar (a moça é multi-instrumentista) são de uma delicadeza comovente - bem verdade ando numa fase um tanto emotiva mas que Pitanga é um disco delicioso de ouvir, não tenham dúvida.

Produzido pelo namorado, Marcelo Camelo (ex-Los Hermanos). Pitanga tem lindos arranjos ao piano, violão, banjo, flauta, clarinete, ukulele (guitarra havaiana), entre outros, e  percussão/bateria estão na dose exata. É certa a influência de Marcelo neste trabalho. Nada mas natural, não apenas por Marcelo ser 14 anos mais velho mas também por suas vidas estarem amorosamente entrelaçadas. Entretanto Mallu, com sua aparência de fragilidade, tem personalidade de sobra e uma maturidade musical rara entre moças e moços da sua idade. Como se não bastasse a moça também tem dotes pras artes: as ilustrações em aquarela do encarte do disco são todas dela.

Segue uma das faixas do disco: Por que você faz assim comigo?
Se possível ouçam em estéreo pra ouvir melhor as nuances e texturas dos arranjos.




4 comentários:

MIRZE disse...

LINDO, SANDRA!

Que música!

Beijos

Mirze

sandra camurça disse...

Também gosto, Mirze!
Beijos

Polly disse...

Eu adoro essa moça, a sensibilidade dela, a sinceridade, a doçura e o olhar profundo sobre a existência! Vez ou outra estou eu, inebriada com seus escritos, desenhos, rabiscos, bordados, notas musicais, lá no blog dela. Ela tá cada dia mais linda, gosto desse jeitinho de menina-mulher antiga, meio vintage, quase anacrônica. Aliás, ela e o Marcelo combinam até nisso!
Eu torço muito por ela, pq vejo uma virtude incrível que é a de permanecer amadurecendo com leveza, em meio a tantos simulacros humanos, a tantas pessoas enlatadas no meio artístico. Sou fã total. E adoro a parceria musical-amorosa dela com o Marcelo. Desejo muita coisa boa aos dois!!

sandra camurça disse...

Polly, também penso tudo isso sobre essa moça. Grata pela visita :)