terça-feira, 1 de novembro de 2011

Poemas de Henrique Pimenta

in Bar do Bardo


estrelato

queria fazer "O" poema contemporâneo
um minúsculas
dois ausência de pontuação
três um dois três leitores

para aparecer numa revista digital
pediriam foto 
minibiografia


***

passeio vespertino

um passeio para a nossa tarde
um evento na antiga estação de trem

lírios orquídeas mimosas
as flores de holambra
e plantinhas e arrebiques
um gosto de infância
no quintal

havia bastante gente idosa lá

vimos tocamos entrelaçamos dedos passeamos passeamos

bonsai tuia
dezenove e noventa
sim compramos e saímos felizes

os primeiros cem anos são meus
o resto tu cuida
amor


8 comentários:

BAR DO BARDO disse...

sandra,

estive fora (do ar) uns dias e só agora posso vir agradecer a divulgação de meus textos.
muito obrigado, cara!
beijo!

MIRZE disse...

Sandra!

Vim através do Bar do Bardo!

Encontrei aqui aconchego e a beleza que ele falou!

Estarei te seguindo!

Beijos

Mirze

sandra camurça disse...

Henrique, carece de agradecer não, moço. Gosto dos teus escritos mas, como já comentei em seu blog, não curto muito sonetos por isso trouxe esses poemas mais livres.
Beijos!


***

Mirze, grata pela visita e comentário gentil. Qualquer hora apareço pelo seu blog :)
Beijos

Adriana Godoy disse...

Onde Bardo está, vou junto. Legal seu espaço.

Adriana Karnal disse...

já viste que o Bardo teu seu séquito,rsrsr, eis a razão de sê-lo.Vou espiar mais pelo seu blog, guria.

sandra camurça disse...

Adrianas, grata pelas visitas!
Karnal, de fato, dá pra sentir que o Henrique tem uma legião de seguidores/as, pelo jeito ainda virão mais, rs...

Vais disse...

que lindo de 'passeio vespertino' do Henrique e demais o último verso

beijinhos e beijocas

sandra camurça disse...

Vais, também gosto :)
beijos e beijos