quinta-feira, 14 de dezembro de 2006

E a mulher foi pro espaço...


Se há uma coisa que eu invejo nos astronautas é a experiência com a falta de gravidade. Eu adoraria poder voar, flutuar e dar cambalhotas no ar. Já tive vontade de ser artista circense (trapezista), o que seria bem mais acessível. Mas sentir a falta de gravidade deve ser algo fantástico!

Essa aí ao lado é Valentina Tereshkova, primeira mulher cosmonauta da história, primeira mulher que realizou uma viagem ao espaço. Em junho de 1963, Valentina pilotou a Vostok 6, nave russa, e completou 48 órbitas ao redor da Terra em 71 horas. Ela tinha apenas 26 anos de idade.

Ah, anos 60, essa década louca, esses anos loucos, década de paradoxos. No Brasil: Golpe militar, AI-5 e tropicalismo. No mundo: Guerra do Vietnã, Maio de 68... Revoluções, ditadura, guerras e corrida à lua. E Valentina dando cambalhotas no espaço... Tereshkova, Tereshkova, Tereshkova... adoro pronunciar nomes russos, adoro! Tereshkova, Tereshkova,Tereshkova...

3 comentários:

Marcos disse...

Taí, também adoro pronunciar nomes russos: Babushka, Karamazov, Barishinikov, Nureiev...

Marisinha disse...

Tá legal, amiga, tá legal. Cada louca com a sua mania.
Faz uma visitina lá na Trincheira, estou estreando como blogueira.
Beijinho

marconi leal disse...

Pronunciar nome russo é bom. O ruim mesmo é decorar. Pra mim, a maior dificuldade da novela russa não é entender o drama humano ou os aspectos filosóficos apresentados no texto mas, sim, decorar o nome dos inúmeros personagens!