quinta-feira, 7 de dezembro de 2006

Sabedoria

A felicidade, no reduzido sentido em que a reconhecemos como possível, constitui um problema da economia da libido do indivíduo. Não existe uma regra de ouro que se aplique a todos: todo homem tem de descobrir por si mesmo de que modo específico ele pode ser salvo.
Sigmund Freud. O Mal Estar na Civilização.

Um comentário:

Jens disse...

Oi Sandrinha. Tudo muito bom por aqui. Cada dia melhor. Se a gente não se ver, bom findi.