quinta-feira, 4 de outubro de 2007

quinquilharias

1. Nem tudo que tem significado é racional.
2. A razão não clama por tesão.
3. A meu ver, um pouco de tudo é bom saber.
4. As rimas dão sonoridade às limas.
5. Quem não tem nada à dizer é porque...sei lá.
6. As besteiras servem pra irritar os soberbos.
7. A paciência tem limite mas seus frutos são de chocolate.
8. Calma é pra quem não desalma.
9. E só desalma quem não tem dálmata.
10. O sentido tá carcomido.
11. Tudo tem um pouco de razão e aberração.
12. A melancolia me invade ou será que mora
em mim e extrapola?
13. Sob o sol não há dúvida somos todos só(i)s.
14. As sensações não têm senso nem ações.
15. Nem a camaradagem tem câmara mas agem.
16. E o supérfluo pode ser super mas eu não fluo fácil.
17. Feminino é um niño afeminado.
18. Ando muito ansiosa pra escrever. Dá pra perceber?
19. Vou dar um tempo pessoal.
20. Nganga que eu gosto...



8 comentários:

Marcelo F. Carvalho disse...

E não é que valeu a pena publicar novamente! Eu não o conhecia, assim como muitos de nós, e seria uma pena não o ler. Maravilhoso.
Adorei a parte: "As besteiras servem pra irritar os soberbos". Às vezes adoro sair pra falar besteira e tomar um chope, que pensar, convenhamos, nem sempre é bom e "sempre não é todo dia". Falar besteira, ler e ouvir porcaria também faz parte da intelectualidade... hehehe.
_____________________
Abraço forte!

Acantha disse...

Gosto de tempo pessoal.. E, como sempre, gosto de tudo o que você escreve. Antes. Hoje. E depois.

Pirata Z disse...

Bom que republicou, assim dividindo - ou será multiplicando - o prazer.
Este vai pro Fausto, está?
Bj meu

Pirata Z disse...

Corrigindo: assim dividindo - ou será multiplicando ? (faltou a ?)...
Ah, sim: tudo de bom pro papai aí.
Otro besito

Jens disse...

Sandrix:
quinquilharias adoráveis. Como você.
Beijo.

Vais disse...

Olá Sandrinha,
Também adorei estas quinquilharias.
"tudo tem um pouco de razão e aberração", gostei.
Bejão pra você e bom fim de semana e mais melhoras pro seu pai.

ediney disse...

é maximas de um tempo decadente

Re disse...

Gostei muito. Ainda bem que republicaste.