sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

gosto mais das coisas
que só existem no espaço do tempo
como
a música
a dança
o canto
o coito
...

7 comentários:

César xrmr disse...

puxa sandra, mas cadê a espacialidade da vagina? (e do pênis, uivarim os homens mais temerosos da castração hehehehheehe)

ok, digamos que o coito é temporal, mas a vagina é espaço, geografia. território não virgem, no melhor dos casos, e sempre pronto a ser explorada e reexplorada.

e o pau também, com suas partes doadas ou safadironicamente negadas (só a cabecinha..... ... . .. . )

sei lá, são dimensões espaciais do coito. =) mas, de qualquer maneira, tua poesia tá ótima e tesuda como sempre !!!

(desculpa a filosofada, não resisti hehehe)

Marcelo F. Carvalho disse...

Concordo plenamente!
_________________
Abraço forte!

sandra camurça disse...

CÉSAR, eu sou péssima filósofa..rs...escrevi isso porque ontem estava pensando o quanto gosto da música e de dançar e cantar e aí fiquei pensando o que elas têm em comum entre si e não têm em comum com outras artes como pintura, escultura, e até a poesia. e cheguei a essa conclusão genial...rs...a música, a dança e outras cositas só existem na duração/espaço do tempo, e como sou safada me lembrei tb do ato sexual. claro que tb existem outras coisas como o cinema, uma partida de futebol... tudo que envolve movimento, né?

sandra camurça disse...

opa, acho que falei besteira, a poesia tb tem seu tempo. os versos existem para isso. poesia é música!

Moacy Cirne disse...

Sandra, Sandra: há que concordar, incluindo a Poesia, como você lembrou no seu próprio comentário. Beijos.

Jens disse...

"porque cantar parece com não morrer
é igual a não se esquecer
que a vida é que tem razão". (Ednardo).
Beijo.

Ane Brasil disse...

clap, clap, clap!
como diria o guimarães rosa: quem quer viver faz arte.
Sorte e saúde pra todos!