segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008


Queridas & Queridos,

Vou me afastar temporariamente da blogosfera. Minha vida está um bocado desorganizada. Na realidade minha cabeça e minhas emoções estão um verdadeiro caos. Venho lutando já há alguns anos contra uma depressão que está atrapalhando demais minha vida. E tenho reagido sozinha, sem auxílio de terapeuta. Este final de semana, conversando com minha irmã, me convenci que preciso fazer terapia. Talvez alguns de vocês estejam pensando: “Como uma criatura com um blogue tão colorido, tão bem humorado, que faz poesias eróticas, uma pessoa cheia de tesão pode estar deprimida?” . Sei não, moçada, sei não. E é exatamente pra saber o que se passa comigo que eu preciso fazer terapia, preciso me conhecer melhor, preciso ter clareza sobre o que eu quero, que rumo seguir. Minha vida profissional está estacionada, inerte... O refúgio, em certa medida, tem preenchido este vazio, mas só em certa medida. Acho que já falei aqui que o humor me salva, mas este humor não é mais suficiente... E aí, talvez, novamente vocês pensem: “Mas há necessidade de interromper as postagens? Os contatos na blogosfera?”. Estejam certos que já me perguntei isso e cheguei à conclusão que sim porque preciso estar voltada totalmente pra minha realidade, encarar os problemas reais. Fazendo poesia e desenhando, divago bastante, sonho demais, é como viver num mundo de ilusões. E neste momento estou precisando ser mais pragmática, mais objetiva porque preciso trabalhar, ganhar dinheiro, me auto-gerir. É um fato. Fazer o quê? Não tenho nenhum mecenas pra me sustentar. Não posso mais fugir dos problemas que preciso enfrentar e afundar mais e mais na depressão.

Bem, acho que é tudo o que eu precisava dizer. Quando estiver bem comigo mesma e mais organizada procurarei reservar um tempo ao refúgio e também aos blogues amigos.

Afetuosamente,
sandra.

12 comentários:

Vais disse...

Querida amiga Sandrinha Camurça,
tu é uma mulé forte.
levanta
sacode a poeira
e da a volta por cima
o que precisar
tô por aqui minha nêga pra te dar uma força
beijos e abraços de muita luz e sabedoria

Moacy Cirne disse...

Sandra, minha cara. Um beijo. Lamento/lamentamos. Vou/vamos sentir saudades, sem dúvida. Mas compreendo/compreenderemos as suas dificuldades do momento presente. Seja forte. Seja você. Seja Sandra Camurça. Estou/estamos do seu lado. Não se esqueça. Faça o melhor pra você, antes de mais nada. E felicidades. Muitas felicidades. Outro beijo.

Jens disse...

Sandrix:
Esta doeu. Tá doendo. Gostaria que você não nos abandonasse, mas compreendo a tua motivação para afastar-se. Tu é quem sabe das tuas necessidades, das tuas circunstâncias. Se for para melhorar a tua vida, para fazer com que retorne a tua alegria diante da existência, vai garota, vai correndo em busca do que é teu - tens toda a calçada e o mundo pra correr. Seja muito, muito, muito, muito, muito feliz! Qualquer coisa, estou (estamos, como disse o Moacy) aí. Sempre. A qualquer hora. Não esqueça os amigos. Lembre-se: você é responsável por todo aquele que cativa.
Um grande abraço e um grande beijo.
(Merda, já estou com saudade).

Marcelo F. Carvalho disse...

Um enorme beijo no seu coração, Sandra! Que tudo dê certo procê!
Paz Profunda!

César xrmr disse...

Vai lá, Sandra, que a gente põe fé que tu vai ficar legau. As terapias e remédios de hoje são excelentes, logo tu tá nova em folha.

ana lúcia (de cachoeira) disse...

puxa vida! justo hoje que tive o prazer de te conhecer tu já estás
me dando um fora?
volte breve!!

orlando pinhº. disse...

querida camurça,
vim pra cá(hoje) via lambuja.de cara,
lí sua "despedida".
vá e volte logo.
lhe amei na hora: você e seu gato, suas palavras, suas idéias suas afinidades...
"cure-se".
daqui fico esperando que você tome um banho de cachoeira (tem alguma aí por perto?), tenha uma
"iluminação"(arrume sua vida) e volte com todo tesão.
sou pernambucobaiano: minha mãe era de saloá.
uma grande onda de amor pra você.
té já.

Re disse...

Força e coragem, guria!

Sei o que estás passando, também precisei me afastar para dar um jeito nas minha vidinha real no ano passado. Não consertei tudo, mas o tempo dedicado me fez muito bem.

Tenho certeza que tudo vai sair da melhor maneira, pois és forte e determinada, e a tua atitude em buscar uma nova maneira de encarar os problemas já é meio caminho andado para chegares aos teus objetivos.

Grande beijo no coração!
Precisando, estou aqui regina_ramao@yahoo.com.br

Re

R.C disse...

Em primeirissimo lugar, todo o apoio a sua descoberta, e desejo que goze com ela tambem, apesar dos maiores conflitos. Vejo voce com uma pessoa capaz de passar por cima dos abismos humanos que geram as guerras e os agouros.

Tenho pra mim, se Ana Freud diria que "todo adolescente normal e patologico", "todo artista normal tambem o e."

Pau na maquina, donzela, viva e forte!

bjx

RF

jorginho da hora disse...

Olha, também já sofri muito de depressão e isso atrapalhou muito a minha vida. Quanto ao fato de vc gostar de coisas coloridas etc e tal, apesar da depressão, significa que não é cronica, mas sintomática.
Um abraço e conte comigo.
BOSTAMCITY.BLOGSPOT.COM

Anedanca disse...

Querida Madrinha!
Quem é saudável entra em crise, quem não é fica catatônico, nunca sai do lugar e está sempre no "mais ou menos". A vida é sempre uma busca pela saúde e eu acredito na tua. Estás em crise, penso eu que faz parte da vida e que ela é mágica...assim como a terra gira, a nossa vida tb é assim. Se é preciso abrir mão de algumas coisas para reformular a engrenagem, a gente respeita..mas morreremos de saudade!!
Negrinha, a gente te ama!!!
"Tudo, tudo, tudo vai dar pé.."

Anônimo disse...

muita luz e saúde pra ti sandra. te considero muito. se cuida. tô vibrando por ti.


Cássio Amaral.