sábado, 14 de outubro de 2006

eleições

Modernidade e Inteligência

Em recente pesquisa Data Folha, eleitores questionados sobre qualidades e defeitos dos 2 candidatos (Lula e Alckmin), Lula ganhou em vários itens, incluindo aí: mais democrático, mais experiente, mais corajoso, honesto, realizador. No entanto, Alckmin venceu em inteligência e modernidade.
É incrível como o poder da imagem somado aos preconceitos das pessoas, desvirtua o significado do que seja moderno e inteligente. Alckmin é moderno? Só se for por causa de seus “contatos” com a Daslu. Fashion ele, não? Alckmin é mais inteligente que Lula? Não creio. Lula tem uma capacidade de negociação, de comunicação, de argumentação, de articulação (por favor, não me refiro a tendência petista de mesmo nome), de planejamento e improvisação, formidável! Isso é inteligência, isso é sabedoria, aprendida na prática, desde a época em que era líder sindical no ABCD paulista, e tinha que negociar salários e greves com os patrões. Ali se fez um homem político e depois tornou-se político profissional, como deputado. Já Alckmin não tem tanta “estrada”, não precisou gastar muitos neurônios pra chegar onde chegou. Inteligência não é sinônimo de erudição. Alckmin pode até ter lido mais livros que Lula mas isso não faz dele mais sábio, nem mais inteligente que Lula. Mas voltando ao quesito modernidade... Como pode ser considerado moderno um homem que faz parte da Opus Dei? Hein? Pelamordedeus, ACORDA, POVO!

2 comentários:

Jens disse...

Não te apoquentes (ui!) Sandrinha. Esta visão equivocada ainda é resquício da cultura bacharelesca do Brasil, onde a elite faz questão de ser tratada por doutor. Para nos livrar desta praga ainda vai demorar um tempo. Mas a gente chega (Lula) lá. Abraço.

Moacy disse...

De qualquer maneira, Lula ganhou em vários quesitos importantes, né?