terça-feira, 6 de maio de 2008

úmida carícia


6 comentários:

LAU SIQUEIRA disse...

belo
traçado
camurça

mario cezar disse...

a carícia (úmida) é um pendão de rosa? é o sopro da madeira? é a lucidez da chuva? é um vagir de palavras, alucinadas? é um riso no caco dos dentes? é o reino do fogo?

R.C disse...

Hmm a caricia umida eh, em linguagem shaekspiriana, um "quete" bem dado, e vice-versa. :P

Adorei,

bjx,

RF

Moacy Cirne disse...

Um poema é um poema é um poema é um poema gráfico, que poderá - ou não - receber versões desdobradas pelo poema/processo. Beijos.

Moacy Cirne disse...

Sandra, fui rápido. A versão do seu poema já se encintra no Balaio. Espero que você goste. Um beijo.

orlando pinhº d-silva disse...

umida carícia
plena delícia

triangulo fecunda
o amor inunda

que bela cabeça
suave camurça

cria-se poema
fluxo-floema