sexta-feira, 21 de setembro de 2007

doce de hortelã

em seu olhar de hortelã
meu corpo derrama-se
com docilidade pagã

8 comentários:

Fernanda Passos disse...

um poema pílula profano e lindo.
sandra, a criativa.
;)
beijos.
Eu já vi a homenagem que tua amiga fez pra ti. Linda Sandra. Tu merece mulher!

Moacy Cirne disse...

Pirar ou naõ pirar, eis a questão. E o doce de hortelã está com bom sabor. Beijos.

Jens disse...

Sandrix:
Que bonitinho. Gostei.
Beijo.

César xrmr disse...

Isso aí -- e viva o paganismo !

adelaide amorim disse...

Doce doce, Sandra... Um beijo.

ACANTHA disse...

Adoro hortelã!!!

Ivan Maurício disse...

Li coment�rio seu no blog do Moacy Cirne e estive aqui para uma visita e dizer que gostei.

Ivan Maur�cio

http://fotolog.terra.com.br/ivanmauricio

Vieira Calado disse...

Isto percebe-se bem.
A pintura anterior é que não.
Ou haverá quem perceba a pintura e não perceba o seu simples, esbelto poemeto.
Há gostos para tudo...
Desejo-lhe uma boa semana.