quinta-feira, 29 de setembro de 2011

das paredes

paredes aceitam, relutantes, pregos e quadros
mas aceitam de bom grado olhares perdidos
***
sempre dou olhos e ouvidos às paredes, 
evito dar voz: paredes guardam segredos
***
um passatempo de infância:
descobrir o esconderijo das formigas que andam pelas paredes
***
um passatempo romântico:
gastar paredes com sonhos de amor
***
traças que percorrem paredes 
sabem mais da eternidade
que o próprio tempo
***
tenho tanta intimidade com as paredes
que só de olhá-las
já sei o que estou tramando

4 comentários:

Raul Motta disse...

Parede espelho,
tela de projeção,
portal...

... suporte total!

Abs.!

sandra camurça disse...

Isso, Raul, isso! :)
Besos

Vais disse...

Ei, ei, Sandrinha
adorei
passou...mas volta

Paredes guardam altos segredos e de toda ordem e dimensão

os dois últimos são ótimos, das traças das tramas da intimidade

adorei das paredes, Dona Moça

aqui, nossas paredes, não teve jeito, guardam registros das evoluções, desenhos, escritos, rabiscos e por aí vão nelas
olha o martelo: toc!toc!toc!

beijinhos aos montes

sandra camurça disse...

Valeu, querida!
Beijões aos montinhos :)