sexta-feira, 9 de setembro de 2011

passado porvir (sem nostalgia)

escrevo porque preciso
             porque a vida começou
bem antes de mim
             porque tudo o que não fiz
tem que ser inventado
tem que ser lembrado
            do começo até o fim


o passado ainda não passou
            mais um passo 
            e o presente
vira de ponta-cabeça
           o passado tem futuro
e algum sonho 
           que o mereça



2 comentários:

Vais disse...

Ei, querida Sandrinha Camurça,
moça, concordo em todos os sentidos com a visão do Luiz Gustavo aí embaixo sobre você/suas escritas
o cara arrasou!:)))

num dos vídeos do Raul que levei pra caxanga, li um troço dele e lembrei de você

"O hoje é apenas um furo no futuro, por onde o passado começa a jorrar...
Vi o fim chamando o princípio pra poderem se encontrar ... (Raul Seixas/1989)"

beijos aos montes

sandra camurça disse...

Eita, vou lá ouvir o Raul!
Grata, querida
Beijão :)