domingo, 11 de novembro de 2007

desalento

já não sei a quem falas
certamente não mais a mim

já encontraste um novo regaço
e eu
flor de lótus
jaz (mim)

5 comentários:

Vieira Calado disse...

Aquilo a que se pode chamar um poemeto muito bem visto: jaz mim.
Gostei bastante.

Re disse...

Oi, Sandra:
Passando para conferir esta sua porção de versos inspirados dos últimos tempos. Gostei tanto que cheguei até sentir perfume aqui no seu blog.
Beijo e boa semana, guria!

Vais disse...

Olá Querida,
um colo resolveria seu desalento?
Viajei no jaz, jazer...
Beijo grande Sandrinha

Fernanda Passos disse...

Vc matou ele em ti?

Jaz(mim)...... Sandra....uma sacada daquelas!!!!!!
Amei moça. Amei.

Jens disse...

Oi Sandrix:
Já disse, mas digo de novo: exuberante o novo visual colorido do teu refúgio.
Quanto aos teus últimos versos: inspirados, sutis, ternos e delicados. Belos como você.
Um beijo, amiga.