sexta-feira, 2 de novembro de 2007

o refúgio, meu lar virtual

"a casa abriga o devaneio, a casa abriga o sonhador, a casa nos permite sonhar em paz" (Gaston Bachelard).

Segundo o dicionário Aurélio: asilo, abrigo, apoio, amparo...

O refúgio: meu lugar seguro, meu canto, meu sótão.
O refúgio: meu ninho, minha casa, minha concha.
O refúgio: meu lugar do sonho, do pensamento.
O refúgio: meu lugar da alegria, da poesia, da melancolia.
O refúgio: meu lugar das paixões, minhas aventuras.
O refúgio: minha "imensidão íntima", dimensão salvadora.

Um comentário:

ACANTHA disse...

Seu lugar, sua casa, sua imensidão...
Mas onde venho em busca de poesia, cantos,contos, encantos, NOSSA!!! Há tanto que encontro aqui, SANDRA!!!