quarta-feira, 15 de novembro de 2006

Poema de Ana Cristina Cesar

Tenho uma folha branca
e limpa à minha espera:
mudo convite

tenho uma cama branca
e limpa à minha espera:
mudo convite

tenho uma vida branca
e limpa à minha espera:


Um comentário:

Moacy disse...

Sandra, este me parece um dos poemas mais sensíveis de Ana Cristina. Uma bela escolha. Um beijo.